calculator (3).png
COTAR SEGURO

O que podemos aprender com o incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro

20/09/2018

 

 

Ao lermos as notícias sobre o incêndio do Museu Nacional que destruiu praticamente todo o seu acervo, nos deparamos com a necessidade de buscar meios de prevenção para evitar tragédias como estas.

++ 18 Dicas para evitar que sua casa seja roubada

++ 3 Motivos para você contratar um seguro residencial

A lição que aprendemos é que precisamos estar sempre prevenidos, pois todos estamos sujeitos a situações como esta. É preciso estudar o que pode ser feito, em nossa casa, ou empresa, para reduzir, ou extinguir, riscos de incêndio.

 

Uma ação de grande importância é a fiscalização e manutenção preventiva da rede de energia elétrica para detectar, prematuramente, qualquer problema e, assim, manter o bom funcionamento do sistema e evitar tragédias como essa que aconteceu no Museu Nacional.

 

É muito comum a falta de conscientização em nosso país e, infelizmente, somente após um acidente mais grave é que uma verificação é feita para realizar o reparo. Porém, o ideal é frustrar qualquer circunstância que possa colocar em risco a vida das pessoas.

 

Faça a manutenção periódica

Não é somente em condomínios residenciais de casas, ou apartamentos, que devem ser realizadas inspeções, mas em toda e qualquer edificação que tenha um sistema elétrico, como empresas, comércios e indústrias. No Museu Nacional do Rio de Janeiro havia por volta de 20 milhões de objetos que foram destruídos por causa de um incêndio que poderia ter sido evitado.

 

Mesmo que tenhamos todos os cuidados com a rede elétrica, os raios podem danificá-la, por isso a recomendação é que a manutenção preventiva seja feita semestralmente, com uma avaliação técnica detalhada, além do ajustamento e da atualização anual de toda a instalação.

 

Seguro contra incêndio

As primeiras notícias que foram divulgadas informaram que o museu não possuía brigada de incêndio e nem seguro. A vice-diretora, em entrevista aos meios de comunicação, disse que não sabia informar se algum item, que foi queimado, possuía um seguro próprio. Os administradores entendiam que contratar um seguro de incêndio era custo, porém esta mentalidade é completamente equivocada. Garantir que bens sejam indenizados no caso de um incêndio é investimento.

 

Muitas vezes, por falta de manutenção e estado precário das instalações, as seguradoras acabam declinando e não aceitando o risco, e isso nos leva de volta a grande necessidade de manutenção e preservação das edificações.

 

Então vale a pena contratar um seguro contra incêndio?

Sim. E você sabia que esta modalidade é uma das mais baratas? Um seguro de incêndio residencial, por exemplo, pode custar a partir de R$ 1,50 ao dia, e você vai concordar comigo que este valor cabe em qualquer orçamento, não é mesmo? Obviamente que no caso do museu o valor seria proporcionalmente maior.

 

Converse agora mesmo com um consultor de seguros especializado tire todas as suas dúvidas. Você pode cotar o seguro residencial e verificar quais as coberturas complementares são mais adequadas às suas necessidades. E você ainda tem direito a alguns serviços, sem custo, como checagem da instalação elétrica, revisão de extintores (inclusive recarga), troca de lâmpadas, além de eletricista, vidraceiro, chaveiro, entre outros.

 

Dicas para contratar um seguro de incêndio

  1. Pergunte ao seu corretor de seguros sobre a cláusula de rateio

  2. Não confunda valor segurado com valor comercial do seu imóvel

Não espere algo acontecer para fazer a manutenção preventiva da rede elétrica da sua residência, ou empresa, e contrate um seguro contra incêndio.

 

 

 

 

Please reload

Mais lidos
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Please reload

10

QUEM ESCREVE OS ARTIGOS

Olá, sou o Lucas Amaro. Sou formado em Administração de Empresas e na Escola Nacional de Seguros. Tenho 30 anos e trabalho com seguros desde os meus 17 anos. Se tiver alguma dúvida pode me enviar por e-mail:

lucasamaro@cobrasguros.com.br.

COTAÇÃO
RÁPIDA
Please reload

Você também pode gostar