calculator (3).png
COTAR SEGURO

Nova placa de veículos poderá ser mais barata

05/01/2019

 

 

As novas placas finalmente começaram a ser usadas aqui no Brasil. O projeto, que foi criado em 1994 com o objetivo de padronizar todos veículos que fazem parte do Mercosul, agora já pode ser utilizado.

 

Os primeiros estados a adotarem o modelo foram Rio de Janeiro, Amazonas, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Norte. Porém. em breve todos estados deverão passar adotar.

 

 Todos veículos terão que adotar a nova placa até o final do ano de 2023

 

Devido a uma série de alterações e mudanças, ainda não é possível dizer exatamente quando será obrigatório a troca de toda a frota, porém todos os estados deverão oferecer o novo modelo até o final de junho deste ano.

 

 

A ideia do Governo é que até o final do ano de 2023 todos veículos do país já estejam com a nova placa. Então, veja abaixo quais as principais informações que você precisa saber.

 

Em que situações é obrigatório a troca

 

Há muitas dúvidas sobre a mudança e a obrigatoriedade de troca, porém a nova placa não é exigida à todos, ainda. Somente para situações em que tiverem mudanças no documento do veículo e de categorias. Veja quando é preciso trocar para nova placa:

 

  • Veículos novos

  • Veículos que forem transferidos

  • Veículos que trocarem de categoria

  • Placas que não forem aprovadas ou ilegíveis

  • Veículos com transferência de município

 

 

Para aquelas pessoas que quiserem trocar de modelo voluntariamente a adoção é possível. Basta somente ir até o Detran da sua cidade e solicitar mediante pagamento.

 

Qual será o custo da nova placa

 

Pode parecer mentira, mas o preço poderá ser menor do que o modelo atual. Como o Detran de cada estado tem autonomia para praticar o preço que desejar, não é possível saber qual será o valor exato. Mas pegamos como exemplo o estado do Rio de Janeiro, já que foi o primeiro a adotar o sistema.

 

O custo da placa antiga era de R$ 219,35 (carros) e R$ 90,12 (motos), agora com o novo modelo, o custos passaram para R$ 193,84 e 64,61, respectivamente. Essa diferença, mesmo que pequena, se deve ao preço do lacre da placa traseira, que tinha um custo de R$ 25,51.

 

A expectativa é que a mesma lógica siga para outros estados, porém já podemos ter uma noção de que a variação desse gasto não será muito grande.

 

Entenda como ficou o novo modelo

 

A primeira vista o novo modelo aparenta ser mais largo do que a placas antiga, porém ambas são do mesmo tamanho com 40 cm. Essa impressão pode se dar devido ao fato de serem muito parecidas com as placas da União Europeia, que possui uma largura maior de 52 cm.

 

Nova placa possui padrão Mercosul, já adotado pelo Uruguai e Argentina

 

No projeto inicial a ideia era incluir a bandeira do estado e o brasão do município, dessa forma facilmente seria identificado o município de cada veículo. Porém para manter o padrão internacional, manteve-se apenas o fundo branco com o chip e a identificação por código de barras.

 

Agora para poder identificar qual município o veículo pertence somente com a leitura do código de barras através do aplicativo Sinesp Cidadão, que também informar se o veículo foi roubado.

 Modelo inicial continha bandeira do estado e brasão do município

 

Outra mudanças feita foi a sequência de número e letras. A placa antiga possui a seguinte sequência LLL NNNN (sendo L = letra e N = número), com a alteração, a nova sequência será da seguinte forma: LLL NLNN para automóveis e LLL NN LN para motocicletas.

 

Apesar da sequência ter mudado, a placa atual do seu veículo continuará com a mesma sequência, porém incluindo uma letra no lugar do número. A sequência seguirá a seguintes ordem de alteração:

 

 

 

Vamos pegar o exemplo de uma placa no modelo antigo da seguinte forma IYW 2315, no novo formato a sequência será IYW 2D15. Substituindo o número 3 pela letra D.

 

Outro novidade é que agora o número 0 possui um detalhe de recorte da parte de cima para fácil diferenciação da letra O.

 

Diferentes categorias

 

Outra mudança grande foi na identificação de placas especiais de categoria diferentes. O que antes era muito fácil de ser identificado, pois a cor do fundo alterava, agora serão pequenos detalhes não tão perceptíveis vistos de longe.

 

Modelos especiais terão mudança na cor da letra e da borda, e fundo continuará branco

 

As alterações agora serão apenas na cor das letras e número e na borda. Isso porque para se manter no padrão Mercosul não seria possível mudar o fundo da placa.

 

As cores serão as mesmas dos modelos, como comercial será vermelha, oficial azul, diplomático laranja e especial verde. A única que terá cor diferente será para veículos de coleção, a cor será cinza, já que a preta é padrão da placa particular normal.

 

 

 

 

 

Please reload

Mais lidos
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Please reload

10

QUEM ESCREVE OS ARTIGOS

Olá, sou o Lucas Amaro. Sou formado em Administração de Empresas e na Escola Nacional de Seguros. Tenho 30 anos e trabalho com seguros desde os meus 17 anos. Se tiver alguma dúvida pode me enviar por e-mail:

lucasamaro@cobrasguros.com.br.

COTAÇÃO
RÁPIDA
Please reload

Você também pode gostar