calculator (3).png
COTAR SEGURO

Seguro residencial para imóveis alugados: como funciona

 

 

Geralmente, ao se alugar um imóvel, o proprietário coloca, como uma das exigências, a contratação de um seguro residencial. A Lei do Inquilinato nº 8.245/91, em seu artigo 22, estabelece que o locador é obrigado a “pagar os impostos e taxas, e ainda o prêmio de seguro complementar contra fogo, que incidam ou venham a incidir sobre o imóvel, salvo disposição expressa em contrário no contrato”. Porém, alguns entendem que não é obrigatório, pois há uma abertura na Lei que autoriza que proprietários transferiram esse custo aos locatários.

Leia também:

++ Seguro residencial cobre desastres naturais?

++ 18 dicas para evitar que sua casa seja roubada.

Entretanto, por mais que pareça um custo, é importante você entender que se trata de um investimento para sua própria segurança. Contratar um seguro para um imóvel alugado não garante apenas uma indenização para a construção (no caso de incêndio), mas também para o conteúdo, o que quer dizer que todos os seus bens estarão protegidos pelo mesmo seguro, inclusive contra roubo, dependendo das coberturas que você escolher. Se a sua casa é alugada não se preocupe, pois para contratar um seguro residencial você vai gastar muito pouco.

 

Quais são as principais coberturas do seguro residencial?

 

As coberturas básicas são incêndio, raio, explosão e desastres naturais, mas é possível contratar apólices com mais proteções e que compreendam danos elétricos, roubo, furto qualificado, quebra de vidros, responsabilidade civil, entre outros.

 

Que benefícios são oferecidos pela assistência?

 

Ao contratar um seguro residencial para uma casa alugada o inquilino deve fazê-lo em seu nome para que o mesmo configure como beneficiário da apólice. Sendo assim os serviços oferecidos pela seguradora ficam disponíveis para serem usufruídos pelo locatário. Em geral as seguradoras oferecem assistência 24 horas de chaveiros, eletricistas, encanadores e até conserto de micro-ondas, entre outros.

 

 

Quem recebe a indenização?

 

No caso de danos causados ao imóvel (ou seja, a construção) é o proprietário quem recebe a indenização, porém se a apólice também possuir cobertura para o conteúdo, então o inquilino também é ressarcido pelas perdas, ou avarias, causadas aos móveis e utensílios.

 

Quem é o segurado?

 

Sempre será aquele que tem o nome e o CPF descritos na apólice de seguro.

 

O preço é baixo?

 

O seguro residencial é barato e você pode fazer uma cotação online para ter uma noção do quanto gastará para proteger sua casa. O primeiro passo é entrar em contato com uma corretora de seguros e obter informações mais detalhadas. Um consultor especializado pode tirar todas as suas dúvidas para que você fique tranquilo na hora realizar a contratação.

 

 

É fácil contratar o seguro residencial?

 

Não existe qualquer complicação no momento de contratar um seguro residencial, mesmo que seja para um imóvel alugado. O processo é muito simples. O seguro contra incêndio, raio e explosão para residências não exige nem vistoria. Ao entrar em contato com a corretora de seguros você responderá poucas perguntas que irão permitir que seja feito um cálculo do custo. Você será informado das coberturas adicionais que, porventura, possam ser interessantes para aumentar sua proteção. Diante disto você analisa o melhor custo x benefício.

 

Enfim, o processo é muito simples. Agora é com você!

 

 

 

 

Please reload

Mais lidos
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Please reload

10

QUEM ESCREVE OS ARTIGOS

Olá, sou o Lucas Amaro. Sou formado em Administração de Empresas e na Escola Nacional de Seguros. Tenho 30 anos e trabalho com seguros desde os meus 17 anos. Se tiver alguma dúvida pode me enviar por e-mail:

lucasamaro@cobrasguros.com.br.

COTAÇÃO
RÁPIDA
Please reload

Você também pode gostar