calculator (3).png
COTAR SEGURO

5 coisas que você precisa saber antes de comprar um seguro de moto

29/05/2019

 

 

Se você já possui ou acabou de comprar uma moto talvez esteja pensando: vale a pena comprar um seguro? Se estivéssemos em 2014 a minha resposta pra você seria: não. E o motivo seria simples: o preço é muito alto comparado ao valor da moto.

 

Mas atualmente esse mercado mudou, e para melhor. O cenário de motos hoje em dia está extremamente diversificado, muitas pessoas estão aderindo trocar o carro pela moto, e um dos principais motivos é o custo ser bem menor. E com isso, consequentemente, o número de motos nas ruas cresceu em todo o país.

 

Conheça 5 forma de economizar no seguro da sua moto.

 

E claro, com esse novo salto e novo mercado circulando pelas cidades, as seguradoras não iriam ficar de fora. Mas isso é uma boa notícia, porque o produto seguro de moto foi modificado, oferecendo mais opções de coberturas e com um preço dentro da nossa realidade.

 

 

Por isso, se você está na dúvida em comprar um seguro moto, eu separei aqui nesse artigo 5 coisas que você precisa saber antes. Elas irão te ajudar a identificar qual o tipo de cobertura mais adequada para o seu perfil, evitando que você gaste dinheiro sem necessidade.

 

1. Cobertura compreensiva para moto (também conhecida como cobertura total)

 

Essa é a cobertura mais completa no seguro de moto, abrangendo todos os tipos de danos ao veículo. Isso incluí: colisão, roubo, furto, incêndio e danos materiais e corporais em terceiros.

 

É o tipo de seguro ainda mais contratado para veículos, e também é o mais caro, porque, como mencionei, cobre todos os danos. É nessa cobertura que você terá a opção em escolher entre franquia alta ou baixa, que é a sua participação no momento do sinistro.

 

a) Franquia no seguro moto

 

A franquia é a sua participação máxima o momento do acidente. Ou seja, a sua despesa com a oficina nunca excederá o valor da franquia. E ela á cobrada somente para consertar a sua moto, isso quer dizer que não existe franquia para consertar o veículo do terceiro (quando houver).

 

 

Normalmente a corretora que você solicitar uma cotação irá lhe apresentar duas opções de franquia: alta e baixa. A única diferença entre elas é apenas o valor cobrado, sua participação no momento do acidente.

 

Por isso o valor da franquia é inversamente proporcional ao valor do seguro: “quanto maior o valor da franquia menor o seguro; quando menor o valor da franquia, maior o seguro”. Veja na ilustração abaixo um exemplo para ficar mais fácil de entender.

 

Caso você receba a cotação com apenas uma das opções de franquia peça a outra, muitas vezes o preço do seguro altera muito pouco que vale a pena contratar a reduzida. Assim, se tiver que usar o seguro, sua despesa será menor.

 

2. Cobertura roubo e furto para moto

 

É uma boa alternativa se você está pesquisando uma opção mais em conta de seguro para sua moto que não seja a cobertura total. Muitas vezes a cobertura do item 1 é muito cara, devido a altos valores de peças.

 

Aqui, como a cobertura cobre exclusivamente a indenização em caso de roubo e furto, o preço fica mais barato, em alguns casos essa economia pode chegar até 70% comparado a primeira.

 

Você pode optar em contratar entre 70 e 100% do valor da Fipe, e caso sua moto seja roubada e encontrada com avarias que superem 75% do valor de mercado, você recebe a indenização conforme a tabela vigente.

 

 

Por isso não deixar de solicitar uma cotação de seguro com essa opção. Além disso é possível conseguir aceitação para qualquer tipo de moto, modelos nacionais e importados, tanto novos como modelos mais antigos.

 

3. Cobertura contra terceiros para moto

 

É a cobertura com o menor custo. Eu considero uma última alternativa para você andar mais tranquilo no trânsito. Ela cobre exclusivamente os danos causados a terceiros, tanto materiais como corporal.

 

 

E você talvez esteja se perguntando “mas porque eu vou pagar um seguro para arrumar o carro dos outros?”, então eu lhe pergunto “se você bater no meio da porta de uma BMW vai ter dinheiro para consertar?”.

 

Se se você tiver dinheiro para bancar o conserto da BMW então está tudo certo, esse seguro não foi feito para você, mas se você não tem, aconselho a repensar, imagina que o custo anual dessa cobertura é em média de trezentos reais. Muito pouco para evitar uma dor de cabeça enorme.

 

Se você está com orçamento apertado mas ainda quer alguma tranquilidade a mais no trânsito, solicite essa cotação também para comparar e analisar os valores.

 

4. Cote com pelo menos três corretoras

 

Simples, certo? Não feche o seguro com a primeira corretora, a não ser que seja de sua confiança. Mesmo que a maioria trabalhe com as mesmas seguradoras, vale a pena pesquisa valores.

 

 

Outro motivo para você fazer isso é para comparar o atendimento, então não deixe de tirar todas suas dúvidas. Pergunte tudo aquilo que você não sabe, mesmo que pareça uma pergunta babaca, pois você não tem obrigação de saber detalhes técnicos.

 

 

Peça também, se achar necessário, uma cópia de um contrato genérico para saber as condições impostas pelo seguradora, é sempre bom saber quais são deveres e obrigações para não perder a cobertura.

 

5. O contrato tem validade anual

 

A maioria das seguradoras fazem um contrato de seguro anual. Mas isso não significa que você vai ter que ficar pagando o ano inteiro. O valor pode ser parcelamento em parcelas menores, inclusive sem cobrança de juros.

 

 

Mas o que você precisa ficar atento é que existe a tabela de curto prazo nas condições gerais, e caso você resolva cancelar o seguro antes de fechar um ano você não receberá todo o valor pago proporcional.

 

Confira na tabela abaixo de curto prazo em caso de cancelamento do seguro por parte do segurado. Observe que os valores a restituir não são proporcionais, pois os juros e as despesas administrativas não são devolvidos.

 

 

Observe que no caso de cancelamento com até 6 meses de uso do seguro, a seguradora irá lhe restituir apenas 30% do valor pago. Por isso analise bem antes de solicitar o término do contrato com seu corretor.

 

Considerações finais

 

Antes de contratar um seguro de moto analise esses cinco pontos para evitar fazer um compra ruim e gastar mais dinheiro do que o necessário. Nem sempre um seguro com cobertura total é o que você precisa, vale analisar outras alternativas.

 

Cote com outras corretoras, solicite valores em mais de uma seguradora com opções de franquia alta e baixa e analise bem. Se tiver alguma dúvida não deixar de entrar em contato conosco, somos especialistas em seguro há mais de 30 anos.

 

 

 

 

Please reload

Mais lidos
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Please reload

10

QUEM ESCREVE OS ARTIGOS

Olá, sou o Lucas Amaro. Sou formado em Administração de Empresas e na Escola Nacional de Seguros. Tenho 30 anos e trabalho com seguros desde os meus 17 anos. Se tiver alguma dúvida pode me enviar por e-mail:

lucasamaro@cobrasguros.com.br.

COTAÇÃO
RÁPIDA
Please reload

Você também pode gostar