calculator (3).png

Seguro residencial cobre os danos causados por temporais?

VOCÊ LÊ EM 1 MINUTO

Na última quarta-feira do dia 15 de janeiro a cidade de Porto Alegre foi atingida por um temporal bastante forte, e que acabou causando vários estragos por toda a cidade, a área mais afetada foram os bairros da zona sul da capital.

Muitas casas foram atingidas e tiveram seus telhados arrancados ou danificados, árvores caíram pelas ruas, telhados e por cima de carros. Os ventos que tinham previsão de chegar aos 55 km/h foram superados e chegaram, em algumas regiões, aos 100 km/h.

Veja como funciona o pagamento da franquia no seguro residencial.

Muitos locais ficaram sem luz por mais de 24 horas, causando, além de muita dor de cabeça, prejuízos enormes para o comércio. Principalmente para quem trabalha com alimentos que precisam ficar em ambientes refrigerados, a falta de luz fez com que mercadorias inteiras ficassem deterioradas com o calor.

O que muitas pessoas não sabem e que talvez seja uma das formas mais baratas para se proteger contra esses possíveis danos, é ter contratada uma apólice de seguro patrimonial. Ela possui diversas coberturas que podem minimizar ou até mesmo acabar com prejuízos financeiros, confira como funciona a cobertura de vendaval no seguro.

COBERTURA DE VENDAVAL NO SEGURO RESIDENCIAL

A cobertura de vendaval no seguro residencial além de cobrir os danos causados ao imóvel devido a ventos fortes, indeniza também em casos de temporais e chuva de granizo. Os danos no telhados e também nos móveis dentro da residência estão todos cobertos pela cobertura.

Essa é uma das diversas coberturas adicionais que o seguro residencial tem disponível para contratação, e ela pode ser incluída junto com a cobertura básica do seguro, a cobertura de incêndio, que é obrigatória nesse tipo de seguro.

O valor máximo de indenização pode ser escolhido de acordo com a necessidade de cada tipo de imóvel, por isso é importante analisar os riscos individuais de cada propriedade, assim não se corre o risco da cobertura ser insuficiente para cobrir os possíveis danos e também seja um valor maior que se paga desnecessário.

É importante você ter conhecimento que algumas coberturas dentro do seguro residencial possuem a cobrança de franquia. A franquia é a participação de quem está comprando uma apólice de seguro no momento do acidente.

Se você já possui um seguro de carro então provavelmente sabe bem como funciona a franquia, mas no seguro residencial ela é um pouco diferente, pois você não precisa pagar para receber, o valore de franquia será deduzido da indenização.

O pagamento da franquia funciona assim: o imóvel segurado sofre um dano no telhado no último temporal, causando prejuízos de reforma e também de alguns móveis dentro. A franquia da cobertura de vendaval é 10% do prejuízos com mínimo de R$ 1.000,00.

O valor total dos prejuízos é de R$ 8.000,00 e o valor total da cobertura é R$ 10.000,00. Sendo assim a seguradora irá indenizar o cliente em R$ 7.000,00 (prejuízos - franquia mínima = indenização).

COMO FAZER PARA ACIONAR A COBERTURA NO SEGURO?

Para acionar a cobertura de vendaval ou qualquer outra do seguro residencial a primeira coisa que precisa ser feita é entrar em contato com a sua corretora de seguro ou diretamente com a sua seguradora e informar os danos ocorridos no imóvel para abrir o processo de sinistro.

Caso você mesmo prefira entrar em contato direto com a seguradora os canais de atendimento mais usados são central de atendimento 24h ou no site na área de sinistro ou no portal do cliente.

Faça uma apuração de todo o prejuízo causado, tire fotos dos estragos, caso existam aparelhos eletrodomésticos danificados junte as notas fiscais, se possível. Providencie tudo que for possível contabilizar por conta do acidente, pois futuramente serão enviados para a seguradora para análise do seu processo.

A cobertura de vendaval protege tanto a parte de estrutura do imóvel (telhado, paredes externas) como também os objetos dentro, e para cada um deles são exigido os seguintes documentos:

Documentos para conteúdo

Um orçamento para reparo/substituição de cada bem sinistrado, com indicação de marca, modelo, número de série e idade de cada um, podendo a Seguradora, se for o caso, solicitar documentos comprobatórios da preexistência dos bens.

Documentos para edifício

Um orçamento para reconstrução/reparo da parte danificada, discriminando materiais e mão-de-obra utilizados, levando-se em consideração os materiais aproveitáveis.

O tempo médio que a seguradora leva para fazer a indenização é de 7 dias úteis após o envio de todos os documentos solicitados. Feito isso o valor será creditado em conta correntes ou, caso o cliente não possua, através de cheque nominal.

157 visualizações
Artigos mais lidos
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10

QUEM ESCREVE OS ARTIGOS?

Olá, sou o Lucas Amaro. Sou formado em Administração de Empresas e na Escola Nacional de Seguros. Tenho 32 anos e trabalho com seguros desde os meus 17. Se tiver alguma dúvida pode me enviar por e-mail:

lucasamaro@cobrasguros.com.br.

COTAÇÃO
RÁPIDA