Tudo o que você precisa saber sobre seguro de moto


Tudo-sobre-seguro-de-moto

O número de motociclistas tem crescido muito nos últimos tempos, o público que tem optado em trocar o carro pela moto está cada vez mais diversificado, e dois grandes fatores que possivelmente tem influenciado muito nisso são: preço da gasolina e tempo perdido no trânsito.


As montadoras, claro, estão ligadas nesse aumento e todo ano são lançados modelos novos que atendem diferentes perfis e necessidades. Quem está começando agora tem ótimas opções nos modelos scooter, quem precisa para uso na cidade os modelos street, para os amentes de velocidade e adrenalina as motos esportivas e para quem gosta de viajar as Big Trails são perfeitas.

cote-seguro-moto-rapido-facil-barato

Com essa alta sobe também o número roubos. Estudos feitos no ano de 2018 apontam que as motos mais roubadas são as de menores cilindradas, os ladrões preferem motos mais leves. Independentemente do tamanho, cilindrada ou utilização, você pode proteger a sua moto fazendo um seguro. Sabia que contratar o seguro para sua moto está cada dia mais acessível? Confira como funciona um seguro para moto a seguir.


Índice

1. O que é e para que serve um seguro?

2. Como funciona o seguro de moto?

3. Cobertura Compreensiva (mais conhecida como Cobertura Total)

4. Cobertura Roubo, Furto e Perda Total por Colisão

5. Cobertura Roubo e Furto

6. Cobertura Contra Terceiros

7. Contratando o seguro de moto

8. Acionando o seguro de moto

9. Considerações finais

O que é e para que serve um seguro?

O seguro é um contrato bilateral entre segurado e seguradora, aonde, mediante pagando de um valor, o bem fica protegido e garantido de indenização contra possíveis acidentes imprevistos. Ele ajuda a evitar que você tenha prejuízos financeiros.

Ele serve para garantir ao segurado a proteção contra danos causados ao bem por acidentes, danos causados em veículos de outros proprietários e também contra roubo e furto de ladrões. Além disso o seguro oferece diversas coberturas de assistência que ajudam com problemas no dia-a-dia.

Como funciona o seguro de moto?

Contratar um seguro de moto irá garantir a proteção e segurança dela contra eventuais danos, roubo/furto e até mesmo danos causados em terceiros. Mas claro, como hoje em dia existem diversas opções de seguradoras e coberturas, muitas vezes fica difícil para quem não conhece escolher o seguro certo.


Existem 4 tipos de coberturas disponíveis no mercado entre as seguradoras que podem servir para praticamente quase todos os tipos de motos. Eu falo isso porque existem sim algumas restrições, principalmente para os modelos que possuem mais de 10 anos de fabricação.

Cada uma dessas coberturas possuem suas particularidades, custos diferentes e servem para diferentes perfis de motociclistas. Por isso é importante saber como funciona cada uma delas e eu vou te contar a seguida de forma fácil e resumida. Confira abaixo como funcionam as coberturas:



Cobertura Compreensiva (mais conhecida como Cobertura Total)

Cobertura compreensiva é o nome mais técnico da cobertura total, e essa opção é a mais procurada pelos motociclistas. Ela oferece a proteção total para a moto, com coberturas que vão desde colisão até proteção de equipamentos como bagageiros.


Por isso também é a opção mais cara entre as quatro coberturas disponíveis e também possui uma aceitação um pouco mais restrita, geralmente aceitando motos mais novas e modelos nacionais.



Importante você saber que nessa opção de cobertura possui a cobrança de franquia para o conserto da moto assegurada em caso de colisão. De forma resumida a franquia é a participação máxima (em dinheiro) que o seguradora terá arrumar a moto.

Existem duas opções para você contratar: a alta e baixa. A franquia baixa normalmente custa a metade do valor da alta (Exemplo: franquia alta R$ 4.000,00 e franquia baixa R$ 2.000,00), e por isso é importante você saber como funciona, pois fará muita diferença quando você precisar usar o seguro.


Como-funciona-franquia-seguro

Cobertura Roubo, Furto e Perda Total por Colisão

Essa cobertura é uma alternativa com um menor custo do que a cobertura total, oferecendo proteção para a moto contra roubo, furto e também em casos de indenização integral causados devido a acidente de trânsito. Nesse caso, é importante você saber como é dada a caracterização da indenização integral.



"...perda total é caracterizada quando os danos forem superiores à 70% do valor de mercado vigente na tabela Fipe."

A indenização integral ou perda total é caracterizada quando os danos na moto forem superiores à 70% do valor de mercado vigente na tabela Fipe. Caso os danos forem menores do que 70% o seguradora fica responsável pelo conserto da moto.

Em muitos casos, o custo desse seguro chega a reduzir até 40% comparado a Cobertura Total, e pode ser uma ótima alternativa se a maior preocupação do segurado for roubo e furto. Outra vantagem além do preço é que aceita motos nacionais e importadas, tanto novas como modelos mais antigos.


Cobertura Roubo e Furto


Outra opção com menor custo mas também oferece uma proteção mais enxuta para a moto. A cobertura de seguro de moto contra roubo e furto garante a indenização exclusivamente para esses casos, cobrindo até 100% do valor da tabela Fipe contratado.


Uma das grandes vantagens tanto nessa cobertura como na opção de roubo, furto e perda total por colisão é a aceitação de praticamente qualquer modelo de moto, independente do ano (desde que conste na Fipe). Isso é bom pois torna-se boa alternativa para quem não consegue contratar uma apólice de seguro.


"...vantagens nessa cobertura é a aceitação de praticamente qualquer modelo de moto..."

Outro ponto positivo é o custo do seguro, que geralmente fica cerca de 70% menor do que a cobertura total. Isso acontece porque não é levado tanto em consideração a idade do motorista e sim o modelo da moto e a região de circulação.

Cobertura Contra Terceiros

Essa cobertura cobre, exclusivamente, os danos que forem causados a veículos e propriedades de terceiros. Por isso também seu custo geralmente é o menor entre as 4 opções disponíveis para contratar em um seguro de moto.

Mesmo não oferecendo cobertura diretamente para a moto asseguradora também é considerada muito importante, pois se você for responsável em um acidente de trânsito e causar danos em outros veículos ou propriedades de outras pessoas, terá a responsabilidade de pagar.


Particularmente considero a proteção contra danos em terceiros uma das coberturas mais importantes, pois o custo é tão pequeno para evitar uma dor de cabeça gigantesca. Imagina se você bate em uma Mercedes novinha do ano?


Se você está cotando o seguro da sua moto e achou muito caro os valores das coberturas anteriores, não deixe de pensar sobre ter uma apólice exclusiva contra terceiros. O custo anual sai, em média, R$ 400,00, e ainda pode ser parcelado e sem juros.

Contratando o seguro de moto

Contratar um seguro de moto é muito simples, são apenas alguns passos para deixar ela com cobertura. A cotação e feita através de uma corretora de seguros especializada nesse tipo de seguro.



Ao confirmar a contratação você receberá em seguida sua proposta, e nela irá conter todas suas informações pessoais (nome, CPF, endereço, telefone, e-mail, etc...), os dados da sua moto (modelo, placa, chassi, RENAVAM), as coberturas contratadas e um resumo das condições gerais.

Confira abaixo um modelo de proposta de com todos os campos que serão preenchidos de acordo com seus dados e da sua moto:

proposta-seguro-moto

É importante você saber que o contrato tem validade de um ano (365 dias). Você pode optar em cancelar ele antes do término da vigência por qualquer motivo que seja, mas fique atento a tabela de curto prazo utilizada pelas seguradoras.

Ela é utilizada como referência para devoluções de valores pagos pelo período de cobertura não utilizado. Exemplo: você contratou um seguro com valor de R$ 1.000,00 e depois de 6 meses solicita o cancelamento. O valor que será restituído não serão os R$ 500,00. Confira abaixo para entender melhor.

Tabela-prazo-curto-seguro-moto

Observe que de acordo com a tabela, seguindo o exemplo acima, o valor a ser restituído será 30% do valor pago, ou seja, R$ 300,00.

Acionando o seguro de moto

Ninguém compra um seguro já pensando em usar, mas quando precisa os processos precisam fluir bem, sem complicações e da forma mais ágil possível. É nesse momento que você vai usar e ver que realmente funciona e ter uma boa comunicação com a sua corretora nesse momento será fundamental.


"...ter uma boa comunicação com a sua corretora nesse momento será fundamental."

É importante você ter o acompanhamento da sua corretora de seguros para lhe auxiliar neste momento. Você consegue fazer todo o processo sozinho, mas com ajuda pode evitar envio de documentos errados que possam atrasar a liberação ou indenização. Não é nada complexo, só precisam ser feitos alguns procedimentos para registar o acidente corretamente.

Se você se envolver em um acidente de trânsito existem alguns procedimentos básicos que devem ser seguidos independente se você possui seguro ou não:

  1. Verificar se todos estão bem;

  2. Conversar com os envolvidos;

  3. (Tentar) Identificar o culpado;

  4. Registrar o Boletim de Ocorrência, e;

  5. Chamar o guincho (se necessário).

Depois que todos esses itens forem checados então você irá entrar em contato com a sua seguradora e fazer a comunicação do sinistro. Isso pode ser feito através de 3 forma:

  1. Contato por telefone com a seguradora;

  2. Solicitando para o corretor fazer;

  3. Contato via WhatsApp com a seguradora (quando a seguradora tiver);

  4. Aplicativo da seguradora (quando a seguradora tiver).

É nesse momento que você irá escolher a oficina para levar a moto. Algumas seguradoras oferecem benefícios como desconto na franquia se optar em levar em oficinas referenciadas, sempre confirme isso. Se tiverem terceiros envolvidos é importante prestar atendimento para eles.


Peça para seu corretor de seguro entrar em contato com os terceiros envolvidos e explicar o passo-a-passo para que possam providenciar o conserto no veículo deles.

Considerações finais

Vale a pena comprar um seguro de moto, mas ele precisa ser bem feito, de acordo com seu perfil e suas necessidades. Quando estiver pesquisando preços e valores não esqueça de cotar com mais de uma seguradora, pois os valores costumam variar entre elas.

Contratar através de uma corretora que oferece um bom canal de comunicação também é fundamental, pois quando você precisar usar, vai desejar ter o mínimo de dor de cabeça possível. Então escolha bem com quem está fechando seu contrato.


Se precisar de uma cotação de seguro sem compromisso é só clicar aqui e preencher o questionário. Retornarei o mais breve com os valores e coberturas para você analisar.


210 visualizações
calculator (2).png
COTAÇÃO
RÁPIDA

Obrigado. Em breve lhe enviaremos.

ARTIGOS EM DESTAQUE
FAIXA VERTICAL - CÂMERA.png
FOTO FRONTAL LUCAS AMARO (REDONDA).png

SOBRE O AUTOR

Lucas Amaro, gaúcho, graduado em Administração de Empresas e pela Escola Nacional de Seguros. Tem 32 anos e trabalha com seguros desde os 17. Sócio e gerente de marketing da Cobra Seguros - @cobraseguros - empresa fundada há mais de 30 anos pelo seus pais.

calculator (3).png