calculator (3).png
COTAR SEGURO

Contratar um seguro residencial funciona mesmo?

15/04/2019

 

Melhor prevenir do que remediar, esse é um ditado que na prática é muito pouco usado aqui no Brasil quando falamos em seguro. Se tratando de uma proteção contra incêndio ou vendaval residencial, é menos ainda.

 

Segundo dados, menos de 15% das residências em todo o país não possuem nenhum tipo de seguro.

 

O mais interessante nisso é ele custo muito menos do que o seguro de carro, e oferece reposição para algo com valor bem mais importante.

 

 

Talvez a falta de conhecimento para que realmente o produto sirva seja um dos principais fatores pela falta de interesse, pois entender como ele pode ser útil é o primeiro passo para identificar se é necessário ter ou não.

 

Um seguro residencial tem diversas opções de franquias que podem ser contratadas de acordo com a necessidade de cada tipo de imóvel.

 

Ele é quase 100% flexível, e por isso o custo pode sair bem baixo, pois não existem coberturas obrigatórias.

 

Coberturas do seguro residencial para contratar

 

O seguro é quase 100% flexível porque é necessário constar sempre a cobertura para incêndio ou danos no imóvel oriundo de fogo. Mas todas as outras coberturas são opcionais.

 

Ou seja, você só paga por aquilo que acha que vale a pena. Veja abaixo todas as coberturas disponíveis que no seguro residencial.

 

Você só precisa saber quais são elas, para que servem e analisar os riscos de acontecerem no seu imóvel.

 

- Conheça 10 truques infalíveis contra roubo de casas durante férias e feriados

 

Danos causados por fogo

Exemplo: explosão de botijão de gás, curto circuito.


Vendaval, temporal e chuvas de granizo
Exemplo: temporal que danifique seu telhado e móveis dentro de casa.

 

Roubo, furto e Arrombamento

Exemplo: ladrões entrarem e roubarem seus pertences. Cobre ainda os gastos para consertar janelas e portas arrombadas.

 

 

Danos elétricos é uma das coberturas opcionais do seguro residencial

 

 

Danos elétricos em eletrodomésticos

Exemplo: em dias de temporal que ocorra uma descarga elétrica danificando aparelhos eletrônicos.

 

Quebra de vidros, portas e janelas

Exemplo: Seu filho brincando no quintal de casa e a bola acaba quebrando a porta de vidro.

 

Danos em vizinhos e terceiros

Exemplo: uma arvore do seu terreno cai e derruba o muro do vizinho.

 

Pagamento de aluguel

Exemplo para inquilinos: acontece um incêndio e o imóvel precisa passar por uma reforma. Você receba uma verba mensal para alugar outro imóvel.

 

Vazamento de canos e tubulações

Exemplo: em caso de rompimento de algum cano que cause alagamento dentro do imóvel.

 

Roubo de bicicleta

Exemplo: se você for assaltado, dentro ou fora, da sua residência.

 

 

Roubo e furto de bike é uma nova cobertura opcional do seguro residencial

 

 

Pagamento do condomínio em caso de desemprego

Exemplo: se você perder o emprego tem direito a receber até 3 condomínios para ajudar.

 

Desmoronamento

Exemplo: desmoronamento de muros, paredes da estrutura da casa.

 

Serviços residenciais

Exemplo 1: sua pia começa a vazar no sábado de manhã, basta ligar e solicitar serviço de hidráulico. Exemplo 2: chegou em casa e esqueceu ou perdeu a chave, basta ligar e solicitar serviço de chaveiro.

 

Como fazer para acionar o seguro residencial?

 

Comunicar um sinistro de seguro residencial não é nada complexo e o processo pode ser feito através da central de telefone, pela internet ou caso você fique com dúvida, através do seu corretor de seguros.

 

- Veja se vale a pena ter um seguro residencial para apartamentos

 

O primeiro passo é confirmar se a apólice possui cobertura para os danos ocorridos no imóvel, por isso é importante que você sempre tenha esse documento guardado (seja físico ou digital).

 

Abaixo vou contar como ocorreu todo o processo de um sinistro residencial que tivemos recentemente no apartamento de um cliente. Vou cotar de forma resumida o histórico do problema ocorrido.

 

Assim fica mais fácil de entender como o problema foi resolvido e qual a cobertura do seguro residencial que amparou o cliente no momento do acidente.

 

Passo a passo de um sinistro residencial na prática

 

Sinistro residencial em apartamento localizado no 6° andar:

 

“Cliente informa que está com vazamento no banheiro, dentro do box. O vazamento criou uma infiltração e acabou passando para o apartamento do vizinho. A infiltração danificou o gesso no teto.”

 

Valor do conserto R$ 610,00.

 

1° Passo: fazer aviso de sinistro junto a seguradora.

Abrir o chamado junto a seguradora contando o que aconteceu no imóvel, os danos causados, e os locais para reparos.

 

2° Passo: agendar a vistoria nos imóveis danificados.

Será necessário realizar uma vistoria nos imóveis para constatar os danos e também verificar se existem outros possíveis vazamentos que não foram vistos antes.

 

Normalmente o prazo médio da indenização é de 20 dias.

 

 

3° Passo: análise dos fatos.

Nesse ponto será analisado a vistoria realizada e também solicitado documentos necessários para a conclusão da análise.

 

Os documentos normalmente pedidos são: comprovante de residência, carta de reclamação do vizinho que foi prejudicado, documentos de identidade, orçamento dos reparos, e outros documentos de praxe.

 

4° Passo: conclusão e pagamento.

Após análise dos documentos, a seguradora informa a data de previsão de pagamento para o cliente. A indenização será feita direto na conta do seguradora e não do terceiro.

 

Desde a data de comunicação até a data de indenização se passaram 22 dias. Está dentro do prazo médio de indenização de um sinistro residencial, que são de 20 dias a partir da comunicação.

 

Existe cobrança de franquia no seguro residencial?

 

Diferente do seguro de carro, a franquia no seguro residencial funciona por dedução e não por pagamento. Nem todas as coberturas possuem cobrança de franquia no seguro residencial.

 

O valor da franquia é descontado no momento da indenização. Por exemplo, a franquia de danos elétricos possui franquia de 10% do prejuízo com mínimo de R$ 400,00. Se o valor para conserto for R$ 1.000,00, a indenização será de R$ 600,00.

 

Ou seja, deduziu-se R$ 400,00 (valor mínimo de franquia) da indenização gerada ao cliente. Não precisa pagar a franquia, ela é sempre deduzida.

 

Normalmente, as coberturas no seguro residencial que não possuem cobrança de franquia são:

- Roubo/furto;

- Danos em vizinhos e terceiros;

- Pagamento de aluguel;

- Quebra de vidros;

 

Custos, despesas e vantagens de um seguro residencial

 

No exemplo acima, o valor indenizado ao cliente foi de R$ 610,00. Não foi um prejuízo muito grande, considerando as proporções que poderia ter sido.

 

Mas o que preciso comentar é o custo anual do seguro pago pelo cliente: R$ 409,00. Ou seja, levando em consideração que ele irá acionar o seguro somente essa vez durante toda a vigência de um ano, ele já economizou R$ 210,00!

 

Sem falar que ainda pode acionar as demais coberturas contratadas, e durante toda a vigência os serviços de assistência residencial estarão disponíveis.

 

Repense sobre ter um seguro para seu imóvel, seja casa ou apartamento.

 

 

 

Please reload

Mais lidos
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Please reload

10

QUEM ESCREVE OS ARTIGOS

Olá, sou o Lucas Amaro. Sou formado em Administração de Empresas e na Escola Nacional de Seguros. Tenho 30 anos e trabalho com seguros desde os meus 17 anos. Se tiver alguma dúvida pode me enviar por e-mail:

lucasamaro@cobrasguros.com.br.

COTAÇÃO
RÁPIDA
Please reload

Você também pode gostar