calculator (3).png
COTAR SEGURO

Seguro residencial cobre desastres naturais?

16/10/2018

 

 

O número de desastres naturais no mundo, causados pelo efeito estufa, aumentou muito nos últimos anos. Em 2017, por exemplo, os Estados Unidos e o México sofreram com furacões e terremotos que causaram muita destruição. No Brasil não temos desastres de tão grande monta como naqueles países, mas não estamos totalmente livres das ameaças causadas pela fúria da natureza.

 

-18 dicas valiosas para evitar que sua casa seja roubada. 

 

Os desastres naturais estão cada vez mais frequentes por aqui. O nordeste amarga uma seca interminável. Já o sul do país tem sido bastante afetado por variações climáticas que causam ventanias, granizos, tornados, chuvas fortes e ciclones.

 

 

E o que podemos fazer para proteger o que lutamos tanto para conquistar, como nossa casa? A resposta é simples: contratar um seguro residencial para garantir que seus bens fiquem salvaguardados por uma seguradora que indenizará prejuízos causados por estas calamidades.

 

Quais desastres naturais são cobertos por um seguro residencial?

 

01. Vendaval, granizo, tornado, furacão, ciclone

 

Principalmente na região sul do país, estas coberturas são as mais contratadas. Os ventos fortes podem danificar portas, janelas, estruturas, telhados e derrubar árvores, entre outros danos.

 

"Só um detalhe: a velocidade considerada pelas seguradoras para efeito de indenização deve ser superior a 54 km/h e o seguro não cobre bens deixados ao ar livre."

 

Observação: Se for constatado que uma queda de árvore não foi provocada por um destes eventos não haverá cobertura, como no caso de ataque de cupim.

 

 

02. Inundações e alagamentos

 

As chuvas fortes também são causadoras de desastres naturais. Em épocas de tempestades os prejuízos causados por inundações e alagamentos são grandes e atingem muitas pessoas e, por causa disso, famílias acabam perdendo tudo.

 

Mas o seguro residencial garante que perdas provenientes do avanço das águas para dentro de casa, sejam ressarcidas pela seguradora.

 

A apólice também protege sua residência de enchentes provocadas pelo rompimento de adutoras, canalizações ou reservatórios, além do transbordamento de rios.

 

3. Desmoronamentos

 

Em algumas regiões é muito comum um grande volume de chuva e, por causa da geografia e da força das águas, acontecem deslizamentos de terra, ou desmoronamentos.

 

O seguro tem cobertura para desmoronamento de residências por qualquer causa e garante indenização de danos ao imóvel e de perdas de objetos em seu interior.

 

4. Tremores de terra

 

Não é comum este tipo de evento aqui no Brasil, mas já aconteceram alguns abalos, que mesmo distantes, foram sentidos em várias áreas brasileiras.

 

Se porventura isto acontecer, e sua casa for atingida por algum tremor, o seguro fará a indenização de eventuais prejuízos.

 

Quanto custa um seguro residencial?

 

O seguro residencial é muito barato, e possui um custo anual muito menor do que você imagina! Ainda mais se você fizer um comparativo de custo x benefício. Somente para exemplificar, o seguro para uma casa de uso comum pode girar em torno de 0,4% dos valores contratados.

 

Além de todas as coberturas já apresentadas, e das básicas, as seguradoras ainda oferecem os serviços gratuitos de assistência 24 horas (encanadores, eletricistas, técnicos de geladeiras ou máquinas de lavar, etc).

 

O caminho para entender detalhadamente os benefícios de um seguro residencial é consultar um profissional especializado, esclarecer todas as dúvidas que você ainda tiver e cotar o seguro residencial.

 

 

 

 

Please reload

Mais lidos
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Please reload

10

QUEM ESCREVE OS ARTIGOS

Olá, sou o Lucas Amaro. Sou formado em Administração de Empresas e na Escola Nacional de Seguros. Tenho 30 anos e trabalho com seguros desde os meus 17 anos. Se tiver alguma dúvida pode me enviar por e-mail:

lucasamaro@cobrasguros.com.br.

COTAÇÃO
RÁPIDA
Please reload

Você também pode gostar