Valor do seguro residencial: quanto custa?




Independente se você mora em casa ou apartamento existem alguns riscos que podem acabar lhe trazer prejuízos inesperados. Por mais que você cuide e faça a manutenção correta, é muito difícil prever uma chuva granizo que vai acabar com seu telhado, certo?


Em casa você sabe que uma das maiores preocupações é: será que alguém pode entrar? Já no apartamento: e uma infiltração causar um dano no vizinho no apartamento de baixo?


Um seguro residencial pode resolver essas preocupações que você tem e antes de contratar esse tipo de proteção é importante saber quanto custa um seguro residencial. Por isso, eu separei nesse artigo exatamente tudo o que você precisa saber.


Para que serve um seguro residencial, como é calculado o preço desse seguro, quanto custa e como fazer para contratar. Confira então nos próximos tópicos todas essas informações detalhadamente.


Para que serve um seguro residencial?


Assim como qualquer outro tipo de seguro, a sua decisão em contratar está diretamente ligada a dois fatores: medo e prevenção.


Primeiro você tem medo que algo aconteça algo de ruim com o seu bem, aqui no caso a sua residência. E segundo você opta em proteger seu bem contra essas possíveis coisas ruins.


Ambos fatores também estão diretamente ligados a questão financeira, pois oferecer uma manutenção a um imóvel exige que você gaste dinheiro. Se precisar consertar um telhado quebrado em um temporal irá exigir ainda mais gastos, e inesperados!


E é nesse momento que você percebe que contratar um seguro residencial pode ser uma decisão inteligente, mesmo que seja preciso pagar por isso. Assim, você está transferindo os gastos inesperados de manutenção para uma seguradora.

Com sua residência protegida com um seguro você consegue fazer um planejamento financeiro bem mais organizado da sua família, a seguradora fica responsável pelo prejuízo e você não perde dinheiro.


Falando em dinheiro, talvez você esteja se perguntando: e quanto custa um seguro desses? Bom, o preço varia de acordo com preço do imóvel, o tipo de construção e principalmente as coberturas do seguro.


As coberturas do seguro irão compor o seu contrato, elas irão dizer contra o que sua residência está ou não protegida. Confira abaixo quais são todas elas e quando cada uma custa dentro do seguro.


As coberturas do seguro residencial


Existem mais 16 tipos de coberturas disponíveis para você contratar em uma apólice de seguro residencial. Cada uma protege delas protege uma diferente característica do seu imóvel.


Por exemplo: cobertura de vidros cobre a quebra acidental de uma porta de vidro ou até mesmo uma bancada de mármore. Danos elétricos cobre os equipamentos que sofrerem uma sobre carga em uma noite de temporal.


Por isso são importante duas coisas aqui: 1° que você conhecer todas as opções disponíveis, e 2° que você consiga mensurar em valores as características do seu imóvel.


Bom, sabendo disso, a próxima característica desse seguro que você precisa saber é que existe uma cobertura obrigatória, que é indispensável contratar, mesmo que você não queira: cobertura contra incêndio, explosão e fumaça.


A partir dessa você poderá compor o seu seguro com as opcionais. Abaixo vou listar todas as opcionais e também quanto cada uma delas representa no valor total do seguro, confira.



coberturas-seguro-residencial
Tabela: coberturas do seguro residencial.

Com a tabela acima fica mais fácil você saber qual é a coberturas mais cara no seguro e qual a mais barata. É claro que os acidentes mais comuns serão aquelas coberturas com o maior custo, como por exemplo roubo ou furto de bicicleta, com 29,23%.


É dessa forma que é feito o preço do seguro residencial, levando em consideração os valores da cobertura obrigatória e das opcionais, quando forem escolhidas. Vamos ver agora qual o valor do seguro residencial?


Qual o valor de um seguro residencial?


Como vimos, o preço do seguro é calculado de acordo com as coberturas escolhidas, e cada uma delas representa um percentual. Então quanto custa um seguro residencial?


Bom, para responder essa pergunta vou considerar aqui duas características principais de construção de um imóvel: casa e apartamento. E também as cinco coberturas (excluindo roubo de bicicleta) com maior peso em percentual, conforme tabela acima).


Casa (habitual) – construção em alvenaria e container

Coberturas: incêndio, danos elétricos, roubo e furto, alagamentos e vazamento de tubulações.

Valor do imóvel R$ 150 mil

Valor do seguro R$ 516,64


Casa (veraneio) – construção em alvenaria e container

Coberturas: incêndio, danos elétricos, roubo e furto, alagamentos e vazamento de tubulações.

Valor do imóvel R$ 150 mil

Valor do seguro R$ 455,80


Casa (habitual) – construção em madeira

Coberturas: incêndio, danos elétricos, roubo e furto, alagamentos e vazamento de tubulações.

Valor do imóvel R$ 150 mil

Valor do seguro R$ 688,26


Casa (veraneio) – construção em madeira

Coberturas: incêndio, danos elétricos, roubo e furto, alagamentos e vazamento de tubulações.

Valor do imóvel R$ 150 mil

Valor do seguro R$ 693,32


Casa (habitual) – chácara, sítio ou fazenda

Coberturas: incêndio, danos elétricos, roubo e furto, alagamentos e vazamento de tubulações.

Valor do imóvel R$ 150 mil

Valor do seguro R$ 753,61


Casa (veraneio) – chácara, sítio ou fazenda

Coberturas: incêndio, danos elétricos, roubo e furto, alagamentos e vazamento de tubulações.

Valor do imóvel R$ 150 mil

Valor do seguro R$ 806,24


Apartamento (habitual)

Coberturas: incêndio, danos elétricos, roubo e furto, alagamentos e vazamento de tubulações.

Valor do imóvel R$ 150 mil

Valor do seguro R$ 169,18


Apartamento (veraneio)

Coberturas: incêndio, danos elétricos, roubo e furto, alagamentos e vazamento de tubulações.

Valor do imóvel R$ 150 mil

Valor do seguro R$ 162,27


Com o gráfico abaixo você consegue visualizar facilmente o preço de seguro de acordo com o seu tipo de construção e comparar os valores:



valor-seguro-residencial
Gráfico: valor do seguro residencial.

Como contratar um seguro residencial?


Agora que você já sabe para que serve, quais as coberturas e como funciona um seguro residencial, chegou a hora de saber como contratar esse tipo de seguro.


A contratação de um seguro é feita através de uma corretora de seguros, ela será responsável por realizar as cotações do seguro, efetivar o contrato com a seguradora escolhida e fazer toda a gestão da sua apólice.


Antes de entrar em contato pedindo a cotação é interessante você saber quais as coberturas são mais adequadas ao seu imóvel, mas caso fique com dúvidas a corretora poderá lhe ajudar.


Após a contratação o seguro já começa valer, sem nenhum prazo de carência. Geralmente a validade é de um ano, mas você pode contratar por até 3 anos. Sempre podendo ser renovado.